• Aline, Julia e Natália

Tralharia


Uma loja, um bar, um café; mas principalmente, um espaço para promover encontros.

Aberto há menos de duas semanas, o Tralharia traz um novo conceito para o comércio de antiguidades.

Após dois anos expondo suas coleções de antiguidades em feiras no Centro de Florianópolis, o jornalista Guto Lima se uniu ao amigo e artista Luiz Henrique Cudo a fim de concretizar um sonho, abrir um bar. Mas não um bar qualquer, um bar/café capaz de abrigar eventos, reuniões, bazares e comercializar suas peças, como se fosse uma extensão da cidade, um ponto de encontro.

Participante assíduo da feira semanal Viva a Cidade, Guto tinha o desejo de abrir o bar na mesma região em que ela acontece, na região central antigamente conhecida como Bairro da Pedreira. O Tralharia foi instalado em uma antiga casa desta região e já possui um acervo de 200 peças, além dos mais de 1.000 discos de vinis. As peças estão por todo o bar compondo a decoração e algumas delas estão expostas no segundo pavimento da loja.

O ambiente agradável, sem o peso dos clássicos antiquários, possui um equilíbrio entre as peças antigas e o conceito contemporâneo retrô explorado pelo designer Sandro Clemes, que assina esse projeto com muita personalidade. Ele desenvolve o espaço com peças antigas autênticas, sem releituras, e busca utilizar o mobiliário solto para tornar o ambiente flexível e permitir que as peças sejam remanejadas conforme a necessidade dos proprietários.

A entrada do bar é composta por uma vitrine responsável por recepcionar os clientes e inserir a loja na cidade, criando uma relação com o entorno. Todas as peças expostas estão à venda e são destacadas pelas luminárias cênicas reaproveitadas, fixadas em calhas industriais recicladas. As cortinas em lona de caminhão emolduram as vitrines e são uma referência ao Teatro, como se ali atrás fosse começar o espetáculo.

O bar conta com as paredes revestidas com lâmina de madeira trazendo o rústico e o vintage à tona e se comunicando com a estética industrial aplicada na iluminação direta e indireta. O banco contínuo que concentra as mesas do bar foi desenhado por Sandro, que teve como inspiração os bancos de praça, fazendo uma alusão ao espaço democrático criado para ser uma extensão da cidade.

O deleite do lugar estão nos chopes artesanais – Chopp Coruja, e Chopp Ipaipim da Saint Bier– no café expresso, e na grande exposição de peças da coleção. Desde eletrodomésticos antigos aos carrinhos de coleção. Tudo minunciosamente escolhido para compor o ambiente e tornar a experiência sensorial do espaço mais intensa. O bar também oferece petiscos (amendoim e aipim chips) e brownie para adoçar a boca. O cardápio e a exposição estão em constante crescimento e modificação, num estado de empirismo para adequar o serviço à demanda.

Montar o bar juntou o sonho de amigos à paixão pela antiguidade. Inserir mais um ponto de encontro nesse novo circuito de bares da Travessa, no Bairro da Pedreira, trouxe uma experiência interessante que nos remonta ao passado e as vivências de uma cidade em constante releitura!

Tralharia - Rua Nunes Machado, 104 - Centro, Florianópolis

(048) 3028-3787

Aberto de segunda à sábado, das 10 às 22 horas.


125 visualizações
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle